Literando Vivamus  - santos.mauro@yahoo.com.br
Em cada canto um conto em cada conto um encanto da poesia o seu manto.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


TEMPOS


TEMPOS...

Há debaixo do Sol tempos de emoção:
Há tempo de medo e de destruição,
Há tempo de injustiça e de negação,
Há tempo de ódio e expatriação,

Há tempo de covardia e traição,
Há tempo de hipocrisia e convulsão,
Há tempo de massa de manipulação,
Há tempo de derribar e de edificação,

Tempo de rir e de lamentação,
Tempo de calar e de exclamação,
Tempo de buscas e de perdição,
Tempo de trabalho e de fadigação,

Tempo de esfalfar-se e de estagnação,
Tempo de paz e de social convulsão,
Tempo de crise e de radicalização,
Tempo em recair em civil revolução.

Tempo de tudo antes da valoração,
Tempo de o povo pensar com o coração,
Morrer ou libertar os filhos eis a questão.

Tudo tem a maldita causa na corrupção,
Tempo de sangrar o povo na tributação,
Tempo do cínico poder da imposição.

Tempo de um país continente sem condão,
Tempo do povo dar resposta a esta aflição,
Tempo de vingar nas urnas, sem fraudação.

Tempo de dar nome à baderna em evolução,
Tempo de acabar c’oa propina feita em bilhão
Tempo de ver no final do túnel o justo clarão!

[M.M.S]
Mauro Martins Santos
Enviado por Mauro Martins Santos em 30/07/2017

Música: O-silencio-das-horas-mortas_181212025751 - Desconhecido

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários