Literando Vivamus  - santos.mauro@yahoo.com.br
Em cada canto um conto em cada conto um encanto da poesia o seu manto.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


CARPE DIEM, TEMPUS FUGIT

CARPE DIEM
Que tu colhas hoje o seu dia...
A vida é breve, como a brisa,
Como a névoa vaporosa e leve,
colhas hoje o fruto vermelho;

que te chama à beira do abismo
silencioso, profundo e escuro.
Colhas hoje a rosa da vida
ao redor dos teus altares,

onde imolas tuas preces,
rogando que subam aos céus.
E o abismo se aprofunda
escuro e silencioso...

Colhas as flores dos campos,
Os lírios brancos, a rosa da vida...
Amanhã todos nós seremos
um fantasma qualquer.

Colha hoje o fruto de seus dias,
a vida não produz segunda safra.
Não importa que os frutos maduros
vicejem à beira do abismo.

Tu só veras o abismo que ali permanece
Profundo, eterno e escuro...
Carpe Diem, Tempus Fugit:
Colhas hoje as rosas da vida!


 
Mauro Martins Santos
Enviado por Mauro Martins Santos em 30/05/2017
Alterado em 30/05/2017

Música: Meu-retorno_051113150529 - Desconhecido

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários